UFPE sob nova direção focada em diálogo, democracia e sustentabilidade

O novo reitor da Universidade Federal de Pernambuco, professor Alfredo Macedo Gomes, esteve no auditório do Centro Regional de Ciências Nucleares do Nordeste, na manhã da última sexta-feira (18), para a cerimônia oficial de transmissão de cargo. Pela primeira vez em 24 anos, a gestão da Universidade Federal de Pernambuco estará sob os cuidados de um docente da área de humanas. Além da transmissão do cargo de reitor, também foi empossado o novo vice-reitor, Moacyr Araújo. À tarde, foi a vez dos pró-reitores serem empossados. Para reforçar o posicionamento em defesa dos direitos da universidade pública, gratuita e de qualidade, bem como sua autonomia e da ciência, tecnologia, inovação e liberdade de cátedra, a Associação dos Docentes da Universidade Federal de Pernambuco (Adufepe) vai marcar uma reunião com os novos gestores.

“A posse do novo reitor, o professor Alfredo, representa uma vitória da comunidade universitária, uma vez que o empossado foi eleito pela maioria dos votos. Essa é luta do movimento docente. Esperamos que no exercício do mandato, nosso reitor tenha sorte e mantenha o compromisso em defesa da democracia e da universidade pública, gratuita e de qualidade. A Adufepe estará sempre em defesa dos interesses da categoria docente, da universidade pública, da ciência, tecnologia e inovação”, adiantou o presidente da Adufepe, Edeson Siqueira.

Na cerimônia, os novos gestores agradeceram o apoio da comunidade acadêmica na legitimação do processo eleitoral. “Foi mais de um ano dedicado ao trabalho tentando unir as pessoas para que nosso projeto fosse reconhecido. Estar aqui agora é uma grande alegria. Nosso projeto é legítimo e foi construído democraticamente. Divergir nesse aspecto faz parte do processo político e da vida. Momentos de dúvidas e incertezas marcaram o período até a posse. Estamos vivendo um momento histórico”, comemorou o novo reitor.

Para o vice Moacyr Araújo, o momento é  de muita leveza e mudança. “Eu quero destacar dois pontos fundamentais. Faço parte de uma geração que cresceu ouvindo que o Brasil é o país do futuro. Eu me pego imaginando que, ao longo desse período, deveríamos ter ensinado que o Brasil é o país do presente. Se não tomarmos atitude agora, muito pouco restará para as próximas gerações”, destacou.

Pensando em sustentabilidade e em alinhamento ao pensamento global e à Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU), a nova gestão pretende inserir novas prioridades  administrativas. “Faremos uma ampla discussão com a nossa comunidade universitária. Antes do Future-se, quero ver a discussão do ‘presente-se’. Nós produzimos energia limpa e precisamos utilizá-la. Muito mais do que ser a Universidade Federal de Pernambuco queremos ser uma universidade federal para Pernambuco. Nas noites obscuras, os cães ladram, mas a caravana passa. São os mares bravios que forjam os grandes marinheiros”, animou.

A transmissão do cargo foi feita pela reitora em exercício Florisbela Siqueira Campos. Através de uma mensagem lida pelo cerimonial, o ex-reitor Anísio Brasileiro também mandou um recado à nova equipe. “A autonomia universitária se fortalece com a transmissão de cargo para o escolhido pela comunidade universitária. O sucesso do professor Alfredo é o sucesso da UFPE e o nosso sucesso”, parabenizou.

A professora Florisbela Campos também comemorou. “É com muita alegria que transmito o cargo de reitor da UFPE ao professor Alfredo. A democracia prevaleceu e a universidade sai fortalecida. Quero agradecer a toda comunidade acadêmica pela receptividade. E que o debate permaneça forte e relevante mesmo em um cenário difícil. Em período de cortes no orçamento, deixamos a UFPE estruturada e equilibrada financeiramente. Estamos entre as dez melhores universidades brasileiras e somos uma universidade nordestina, resistente e resiliente. Plantamos a semente que com certeza germinará nas mãos competentes dos novos gestores”, destacou.

Confira um trecho do pronunciamento do novo reitor da UFPE

Os princípios e propostas apresentados durante a campanha continuarão orientando nossa gestão. Nosso marco central é a proposta de mudança com amplo diálogo, coesão e união interna para sermos uma universidade forte, articulada com a sociedade na busca pela excelência em ensino, pesquisa e extensão e norteada pelos preceitos republicanos e democráticos.

Vamos pautar nossas ações sem restringir investimentos nas áreas de conhecimento. Nos últimos 24 anos, os reitores vieram de engenharia, tivemos o professor Anísio, Amaro, Mozart. É um momento em que podemos colocar em pauta outras questões em torno das áreas de humanas e sociais, além de dialogar de forma bastante propositiva em todas as áreas de conhecimento.

Queremos assumir a liderança e protagonismo científico e acadêmico. Em breve, vamos apresentar de forma detalhada a restruturação administrativa, procurando eliminar superposições. Vamos redefinir o modelo de gestão e reintroduzir a capacidade de planejamento. São medidas para realizar inovação e ligação com setores produtivos visando ampliar as formas de financiamento da universidade sem abrir mão do estatuto publico e gratuito.

Através de um pensamento sistêmico e com a constância de objetivos e propostas, vamos focar na tomada de decisão em fóruns colegiados, focados na parceria com os municípios, setores produtivos e governo com responsabilidade social e transparência.

A democracia é condição sine qua non para o exercício de uma universidade autônoma, forte e comprometida com as transformações sociais. Vamos defender a liberdade de aprender, ensinar e divulgar o pensamento, a arte e o saber, protegendo o pluralismo de ideias e concepções pedagógicas. A diversidade é a base da excelência.

Alfredo Macedo Gomes
Reitor da Universidade Federal de Pernambuco

Também participaram da solenidade, a reitora da Universidade Federal Rural de Pernambuco, Maria José Sena, o secretário Estadual de Educação, Fred Amâncio, o prefeito do Recife em exercício, Luciano Siqueira, o deputado estadual João Paulo, o reitor da Universidade Católica de Pernambuco, padre Pedro Rúbens, a reitora do Instituto Federal de Pernambuco, Amália Ribeiro, o presidente da Fundação Joaquim Nabuco, Antônio Campos, entre outras autoridades. A portaria de nomeação do reitor Alfredo Gomes foi publicada no último dia 10 e a cerimônia de posse aconteceu na quarta-feira (16), no Ministério da Educação, em Brasília.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *