Servidores terão Comissão de acompanhamento dos planos de saúde

 A comissão será criada após cobrança do GT de Aposentados da ADUFEPE

Docentes da UFPE se reuniram na manhã desta quarta-feira (28) com o reitor da universidade, prof. Anísio Brasileiro, em seu gabinete. No encontro, foi encaminhada a criação da Comissão de Acompanhamento dos Planos de Saúde dos Servidores da UFPE.

Além de levantar dados e acompanhar custos e despesas, a comissão deverá fiscalizar os planos e informar aos assegurados. Ela será composta por uma equipe interdisciplinar com representações dos servidores e profissionais das áreas atuariais, jurídicas e outras especificações. “A partir de agora vamos oficializar o que antes fazia parte da luta e solidariedade do prof. Guilherme Varela”, disse o reitor, referindo-se aos esforços do docente que idealizou a comissão.

O prof. Guilherme Varela integra o GT de aposentados da ADUFEPE. Inicialmente, ele sugeriu a criação de uma comissão para acompanhar a sinistralidade dos planos de saúde. “Devemos solicitar aos convênios que enviem mensalmente os cálculos das despesas e realizar reuniões sistemáticas para discutir formas para reduzir a sinistralidade”, disse o professor. A ideia foi acatada pela reitoria que abrirá uma portaria e disponibilizará uma unidade para a nova equipe. A iniciativa tem o apoio da Diretoria de Qualidade de Vida – PROGEPE. Por isso a atuação da comissão abrangerá todos os planos de saúde geridos pela universidade.

Planos de saúde tem sido um tema importuno para os servidores. Em outubro do ano passado, a Sul América anunciou aumento de 33,73% para conveniados assegurados da Apólice do MEC com a ALIANÇA.  Como o grupo da apólice é formado em sua maioria por usuários maiores de 59 anos, o GT de aposentados da ADUFEPE interveio junto à Progepe, que conseguiu a redução do reajuste para 25,5% . É com intuito de evitar surpresas como estas que a comissão será criada.

Uma nova reunião foi agendada para o dia 14 de março em que deverá ser apresentado o plano de trabalho da comissão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *