Índice de reestruturação de carreiras é mantido para agosto

Pauta da Federação de Sindicatos de Professores e Professoras de Instituições Federais de Ensino Superior e de Ensino Básico Técnico e Tecnológico (Proifes-Federação), está mantido, para agosto de 2019, o pagamento da última parcela da reestruturação de carreira dos docentes federais. De acordo com Nilton Brandão, presidente do Proifes-Federação, o índice segue uma média de 2,8 a 3%, podendo variar a depender do nível de titulação dos docentes.

Presidente da ADUFEPE, Edeson Siqueira destaca a importância do acordo para a reconstrução da carreira docente, que sofre perda salarial próxima de 12%, considerando a inflação no período entre 2015 e 2019. “Precisamos de outras medidas nesse sentido que visem recompor a perda salarial e a carreira. Além de melhoras significativas que correspondam, pelo menos, ao aumento da inflação no ano correspondente. E essas são nossas bandeiras”, pontua.

“O que teremos agora em agosto não é, exatamente, reajuste salarial. Estamos falando de nivelamento, ou seja, os que estão mais embaixo tiveram o índice de reajuste maior e os que estavam mais em cima tiveram um menor”, explica Brandão, afirmando que tem casos em que o reajuste chega a 10%, enquanto outros ficam 0,2%.

“Vejo como muito importante e a gente ressalta o protagonismo do PROIFES no sentido das conquistas salariais do reajuste e na carreira docente das últimas décadas. Então vamos continuar firmes para lutar em defesa da valorização da carreira do professor universitário. E seguir firme na defesa da Universidade pública, gratuita e de qualidade”, conclui Edeson Siqueira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *