Grito dos Excluídos reivindica fim dos privilégios

Em sua 24ª edição, o Grito dos Excluídos toma as ruas do Recife, no próximo dia 7 de setembro, com concentração a partir das 8h, na Praça do Derby. Esse ano, o grupo pede o fim da violência institucional, com o tema “Desigualdade gera violência: basta de privilégios”.

Os manifestantes seguirão até a Ponte Duarte Coelho, onde será dado um abraço simbólico no Rio Capibaribe.  Antes de seguir em caminhada, o ato terá uma aula pública sobre a atual conjuntura política do Brasil, com o professor Paulo Mansan, e apresentações culturais como a batucada do Levante Popular da Juventude e da Marcha Mundial das Mulheres.

O professor Audísio Costa, diretor da ADUFEPE, destaca a importância do tema: “a violência sempre foi resultante da falta de igualdade de direitos e oportunidades. No Brasil, embora seja um país republicano, educação sempre foi restrita a alguns. Este fato, por si só, gera uma tremenda desigualdade no que se refere às oportunidades. As consequências disso são violências e misérias. E aos que tiveram oportunidade de estudo observa-se privilégios em relação aos que foram excluídos desse direito”, disse o professor.

Marcus Silvestre é um dos coordenadores do evento, ele conta que o movimento tem o apoio de mais de 200 movimentos sociais e sindicais de Pernambuco e reúne pautas em comum da sociedade. “Vejo o Grito como um espaço de organização e luta da classe trabalhadora brasileira por direitos, cidadania, políticas públicas e por uma democracia autêntica com participação dos movimentos sociais e sindicais na organização”.

O movimento preparou uma agenda que antecede o dia 7.

Confira a agenda:

Hoje, 04/09. TER.

* 12:00 h – Contax, Santo Amaro. Ato público e Panfletagem.

* 18:00 h. Igreja do Espinheiro. Roda de Conversa “Grito dos Excluídos Recife: Uma Igreja Profética que grita contra Estruturas Opressoras”.

05/09. QUA.

16:00. Metrô Estação Central. Ato público e panfletagem.

06/09. QUI.

* 09:00 h. Oficina de Cartazes. Local: Rua do Lima, próximo a TV jornal. Sede do Movimento de Meninas e Meninos em situação de Rua.

* 09:00 h. Oficina de Cartazes. Local: Casarão do MST. Rua do Imperador.

 

Desigualdade gera violência. Basta de privilégios!

Curta e compartilhe na página: facebook.com/GritoRecife

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *