Comissão discute ações contra aumento dos planos de Saúde

Em reunião realizada no auditório da ADUFEPE, na manhã do dia 9 de outubro, a Comissão de Acompanhamento dos Planos de Saúde dos Servidores Técnicos e Docentes da UFPE decidiu que serão marcados encontros com diferentes operadoras de planos de saúde, com o intuito de apresentar reivindicações a respeito dos aumentos nos valores cobrados pelos serviços, analisar suas respectivas propostas e trazê-las em pauta para próximas discussões. “Os planos de saúde tem nos preocupado bastante pois, os valores estão cada vez mais incompatíveis com os salários dos docentes”, declara o professor Audísio Costa, tesoureiro da ADUFEPE.

O membro da comissão, professor Guilherme Varela, acredita que ações devem ser tomadas da maneira mais ágil possível. “Precisamos nos mobilizar antes do aumento previsto para o mês de novembro. Alguns dos professores aqui presentes já foram, inclusive, notificados desse aumento no preço”, disse o integrante.

Além dos membros da comissão, estavam presentes docentes ativos e aposentados da universidade que, de alguma forma, se sentem lesados.  “O que pago pelo meu plano de saúde ultrapassa o meu salário local. Para esse mês, por exemplo, o plano está cobrando o valor de seis mil reais para mim e para a minha esposa”, cita Meraldo Zisman, médico e professor aposentado pela UFPE, ao relatar sua experiência pessoal em relação aos aumentos nos preços cobrados.

Ao fim da reunião, ficou estabelecido que a comissão irá apresentar uma proposta de auto-gestão a operadoras de planos de saúde, visando estabelecer um modelo similar ao sistema implementado na Universidade de São Carlos, em São Paulo, e em instituições de outras localidades do Brasil, como as dos estados do Rio Grande do Norte e Goiás. Além disso, será solicitado apoio jurídico para guiar as futuras ações do grupo e, em breve, novas reuniões também serão agendadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *