Entidades científicas lançam iniciativa contra cortes

A ADUFEPE se uniu a cientistas e pesquisadores de todas as áreas do conhecimento do País, nesta quarta-feira (8), no lançamento da Iniciativa para a Ciência e Tecnologia no Parlamento (ICTP.br), em busca de articulações com o governo para a resistência diante do atual cenário de desmonte em que se encontra a ciência. A ação tem como objetivo sensibilizar parlamentares e líderes do Executivo sobre o papel fundamental do setor no desenvolvimento econômico e social do Brasil.

O encontro reuniu mais de 60 entidades científicas, além de representantes do Observatório do Conhecimento, de instituições de pesquisa, universidades, institutos federais, entidades empresariais ligadas à CT&I, grupos de pesquisa e INCTs, no Congresso Nacional para cobrar dos parlamentares a recuperação do orçamento para CT&I e a valorização das universidades públicas.

Com coordenação executiva do ex-ministro da CT&I, Celso Pansera, a ICTP.br é um movimento organizado da comunidade brasileira de ciência e tecnologia para atuação permanente junto aos parlamentares no Congresso Nacional, composto pela SBPC junto à Academia Brasileira de Ciências (ABC), Andifes, Confap, Confies, Conif, Consecti e Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Municipais de Ciência, Tecnologia.

“A intenção é reunir todos os setores da comunidade científica para termos uma presença permanente dentro do Congresso, para levarmos aos deputados e senadores os pontos prioritários para promover políticas que promovam o desenvolvimento desse setor. Queremos, assim, facilitar um diálogo para que os parlamentares se empenhem e se envolvam com estas questões. Por isso, essa iniciativa só faz sentido se as entidades que formam essa comunidade estiverem integradas todo o tempo”, ressaltou o presidente da SBPC, Ildeu de Castro Moreira.

Aproximadamente 20 deputados federais participaram da cerimônia de lançamento para manifestar total apoio à Iniciativa e às reivindicações dos cientistas.  Presidente da Comissão do Meio Ambiente, o deputado Rodrigo Agostinho (PSB/SP) afirmou que “este é um momento de luta da ciência brasileira contra o desgoverno na área de Educação”. “As universidades estão sob ataque. Bolsas estão sendo restringidas nesse momento. Esta é uma luta da inteligência brasileira. Um país que ataca sua inteligência, a construção do conhecimento, a formação de seus acadêmicos, é um país sem lucidez. Mas a universidade vencerá”, afirmou a deputada Margarida Salomão, do PT do Rio Grande do Sul.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *