ADUFEPE em defesa da nomeação do primeiro colocado a reitor

Em um momento crucial em que a Universidade Federal de Pernambuco passa pelo processo democrático de consulta pública de seus gestores para os próximos quatros anos, com votação de segundo turno marcada para esta quarta-feira (12), a ADUFEPE reforça a defesa da nomeação do primeiro colocado para a reitoria da UFPE. O presidente da ADUFEPE, Edeson Siqueira, afirma que é preciso lutar pela autonomia universitária e soberania nacional. “O respeito ao processo democrático da escolha dos reitores é essencial para a defesa da universidade pública, essencial à soberania nacional e ao desenvolvimento do nosso país”, afirmou o docente.

Apesar do clima de incerteza, instaurado nos últimos meses no país, sobre a possibilidade do presidente não acatar a decisão das comunidades acadêmicas na escolha dos dirigentes das universidades do país, a força da mobilização das entidades representativas da Educação tem levado o governo Bolsonaro a nomear os primeiros colocados na consulta para reitores das universidades federais.

Seguindo o resultado da consulta realizada na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), a professora Denise Pires de Carvalho teve sua nomeação oficializada como a primeira mulher a ocupar o cargo na história da instituição, no último dia 3 de junho, no Diário Oficial da União. Na mesma data, a Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA) teve a confirmação da escolha de seu primeiro reitor eleito. O professor Gleisson Alisson Pereira de Brito havia sido escolhido em consulta pública à comunidade acadêmica no dia 24 de outubro de 2018.

Outro nome confirmado por Bolsonaro que seguiu a consulta à comunidade acadêmica, o professor Ricardo Luiz Lange Ness assume a gestão da Universidade Federal do Cariri (UFCA). Figurando a lista que já aguardava a nomeação do presidente da República desde o ano passado, Lange Ness ganhou as manchetes nacionais por sua voz crítica aos cortes na Educação anunciados pelo governo federal. Candidato único na eleição da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), José Daniel Diniz Melo também foi confirmado pela presidência, mantendo a tradição de respeitar a escolha da comunidade acadêmica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *