Docentes terão reajuste salarial em agosto

Compartilhar
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

Os docentes das federais receberão reajuste salarial no próximo mês de agosto, conforme prevê a Lei 13.325/2016. Esse aumento varia dependendo do enquadramento do professor na tabela salarial e representa em média 3% de acréscimo.

Diferente dos reajustes de agosto de 2016 ( 5,5%) e janeiro de 2017 (5 %), esse, não consiste em reajustes fixos de percentuais. O acordo, firmado pelo PROIFES e o Governo Federal em 2 de janeiro de 2015, prevê dois objetivos diferenciados: primeiro reposição inflacionária, com o reajuste de 10,8% dividido em duas partes lineares (a primeira em agosto de 2016 e a segunda em janeiro de 2017). E segundo, restabelecimento da lógica na tabela salarial, com aumentos não lineares divididos em 3 etapas: agosto de 2017, 2018 e 2019. A etapa atual, é a primeira delas.

“Essas 3 etapas, apresentam vantagens de estruturação lógica das tabelas salariais das carreiras do Magistério Superior (MS) e Ensino Básico Técnico e Tecnológico (EBTT), ganhos adicionais médios de 8,2%, ao final da implantação, sem detrimento e cumulativamente a novos reajustes a serem negociados para vigência em 2018 e 2019”, explica o site do PROIFES – Federação sobre a composição das novas tabelas salariais.

O acordo foi assinado pelo PROIFES – Federação e o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) e tornou-se a Lei 13.325/2016. Foi resultado das negociações dos docentes com o governo federal, em meio à greve da categoria em 2015. Mais do que um reajuste salarial, esse acordo representa a importância da luta da categoria. Foi o movimento docente quem o conquistou, através de uma mobilização nacional. A continuidade do patamar salarial e das condições de trabalho da categoria docente tem, minimamente, sido mantida graças à luta incessante do movimento docente.

Os salários, bem como os percentuais de recomposição, podem ser consultados nas tabelas disponibilizadas pela ADUFEPE. Veja também o link em que cada docente pode ter informações detalhadas dos seus rendimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *