Encontro reuniu dirigentes das IFES do NE em Fortaleza

Organizado pelo Sindicato dos Docentes das Universidades Federais do Ceará (ADUFC-Sindicato), o II Encontro Norte e Nordeste de Associações e Sindicatos dos Docentes das IFES, começou na manhã desta quinta-feira (11), no auditório da ADUFC-Sindicato, em Fortaleza – CE. Além do presidente, Edeson Siqueira, e do diretor Eron Pimentel, participaram da discussão sobre os desafios do movimento sindical em defesa da universidade pública, outros dirigentes de Associações de Docentes dos estados do Nordeste (Bahia, Rio Grande do Norte, Alagoas, Pernambuco e Maranhão).

Ao final da manhã, representantes da Associação de Docentes da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) apresentaram a nova proposta de rede de entidades docentes do Observatório do Conhecimento, ao lado dos presidentes Enio Pontes (ADUFC) e Edeson Siqueira (ADUFEPE). A rede será lançada na próxima terça-feira (16), em Brasília, confira matéria sobre o Observatório

“Dentre outros assuntos discutimos o financiamento nas universidades e depois falamos da rede de entidades do Observatório do Conhecimento. Por meio da Frente Parlamentar Mista em defesa da Universidade Pública pretendemos trazer também a Andifes, associação de reitores. Porque o que está em jogo é a educação superior, a produção cientifica nacional e por fim da nossa soberania”, disse Edeson.

A roda de diálogo contou com a presença dos ex-reitores Amaro Lins (UFPE  – 2003 a 2011) e Prof. Jesualdo Pereira Farias (UFC – 2008 a 2015). Ambos foram ex-presidentes da Andifes e fizeram contribuições importantes sobre as perspectivas de defesa da universidade pública, visto que, ao longo de suas carreiras, atuaram sempre na defesa do ensino superior no Nordeste e no Brasil. Amaro abordou em sua fala aspectos sobre os investimentos para expansão e manutenção da universidade e as questões salariais dos docentes.

“Nós tivemos recentemente uma mudança brusca no cenário nacional, o que dificulta a construção do país que queremos. Antes esta visão era para construção de um país capaz de incluir socialmente qualquer classe social e o cenário atual é o oposto disso. Neste governo atual a educação será para poucos, como apontam as declarações do ex-ministro da educação Vélez (Ricardo Vélez Rodríguez). Além disso, o cenário econômico é de que o investimento nas políticas públicas devem ser minimizados para gerar caixa para o pagamento da dívida externa”, disse Amaro

A diretora da APUB, Raquel Nery, professora adjunta na Faculdade de Educação da Universidade Federal da Bahia, acredita que este é um momento estratégico e o encontro é uma oportunidade para unir forças das entidades docentes para defender a universidade pública como um todo.

Histórico – Após o sucesso do I Encontro Norte e Nordeste de Associações e Sindicatos dos Docentes, realizado pela ADUFEPE em setembro de 2018, a expectativa é que neste ano, haja o fortalecimento das pautas da categoria, como analisa o presidente da ADUFEPE Edeson Siqueira:   “Como resultado do primeiro encontro, treze entidades assinaram a Carta de Recife em Defesa da Universidade Pública, em que destacamos o papel da universidade como propulsora do desenvolvimento regional e denunciamos o desmonte provocado pelo corte dos gastos e pela Emenda Constitucional (EC) 95. Neste segundo encontro, vamos fortalecer essas ações e acrescentar novas pautas devido aos ataques que surgiram”

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *